AUTO-ISOPATIA ENERGÉTICA

AUTO-ISOPATIA ENERGÉTICA
AUTO-ISOPATIA ENERGÉTICA

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

HOMEOPATIA E ISOPATIA




Download do texto integral do blogue em »
http://www.homeoesp.org/livros_online.html





HOMEOPATIA E ISOPATIA


Hahnemann não foi um entusiasta da Isopatia. Costumava referir que as secreções patológicas diluídas e dinamizadas por intermédio da sucussão deixam de ter qualquer relação de identidade com o produto original, persistindo apenas a de analogia. Na sua perspectiva, isopático e aequale são enunciações desajustadas, que para terem um rigoroso sentido, apenas podem designar simillimum, dado que não são de modo absoluto um idem.
Em nota do § 56 da 6ª edição do Organon criticou com alguma veemência o método isopático em virtude de não considerar o paciente como um todo, conduzindo o médico a um raciocínio demasiadamente simplista, estimulador da paliação em detrimento da cura operada pelo semelhante.

A Homeopatia fundamenta-se na cura do semelhante pelo semelhante – de homoios, semelhante –, enquanto que na Isopatia, igual cura igual – de iso, igual –.
Imaginemos um indivíduo que apresenta sintomas característicos de Arsenicum Album, patentes na Matéria Médica, nomeadamente alternância de excitação e depressão, prostração e esgotamento, agitação com medo da morte, de fantasmas, dores gástricas queimantes como se carvões acesos estejam a arder no estômago, e crises asmáticas da meia-noite às três horas da manhã. Atenta a similitude de sintomas poderá ser-lhe receitado o dito remédio. Estamos perante uma análise puramente homeopática. Suponhamos agora, que um outro paciente tem vindo a ingerir doses elevadas mas não letais de Arsenicum que lhe provocam distúrbios vários. Para que opere uma desintoxicação profunda vamos também ministrar-lhe o mesmo medicamento, sem que nos debrucemos sobre as características fundamentais do paciente. Aqui relacionamos o medicamento com a causa dos padecimentos, agindo na perspectiva da Isopatia.

Constantine Hering (1800-1880) foi um homeopata de prestígio, considerado o pai da homeopatia americana. É interessante referir, que a sua conversão à homeopatia ocorreu após ter sido incumbido de escrever um ensaio em que demonstrasse a sua real ineficiência.
Experimentou de modo acidental o remédio Lachesis, quando no seu laboratório procedia à trituração do veneno da cobra Lachesis Mutus. Intentava desvendar um sucedâneo mais eficaz à inoculação da vacina que Edward Jenner (1749-1823), descobridor da vacinação, havia investigado na Grã-Bretanha, já que esta se lhe afigurava demasiadamente perigosa.
O seu interesse pelo mencionado veneno e as experiências que realizou, conduziram-no à ideia de que entre outros, as crostas da varíola pulverizadas, a saliva de um cão raivoso ou qualquer produto ou agente de doença – verbi gratia, vírus, veneno –, quando preparados em conformidade com o método da farmacopeia homeopática – método que reputava praticamente infalível –, levariam à cura do enfermo.

Hering, mais do que um dos primeiros homeopatas a integrar o movimento isopático, deve ser encarado de pleno direito, o seu pai científico.

Este homeopata enunciou três leis – conhecidas por Leis de Hering –, cuja aplicação se estende à Isopatia, e que devemos ter sempre presentes:
1ª - O processo de cura progride de dentro – psiquismo, órgãos vitais – para fora – partes externas, tal como a pele –, das partes internas para as externas: uma úlcera do estômago que desaparece surgindo um eczema numa perna.
2ª - Os sintomas desaparecem na ordem inversa do seu aparecimento cronológico: desaparece uma úlcera surgida em 1998, depois uma arritmia com início em 1997, e finalmente dores erráticas que se manifestaram em 1992.
3ª - A cura progride do alto para o baixo, das partes superiores para as inferiores: eczema facial que desaparece surgindo numa perna.

Não olvidemos, que antes de Hering, muitos práticos utilizavam a Isopatia, podendo aqui ser referido Robert Fludd, que no século XVII empregou um manipulado de expectoração de tísico para tratamento da tuberculose. Paracelso, por sua vez, terá afirmado “que o que causa a icterícia cura a icterícia”.

Wilhelm Lux (1777-1839), veterinário alemão, apreciador da homeopatia com a qual entrou em contacto por volta de 1820, preparou em 1831 medicamentos que tinham por base o germe causador da enfermidade. Numa epidemia de mormo, prescreveu a secreção nasal de um dos animais doentes, na 30ª CH, tendo obtido curas surpreendentes. No ano de 1833 publicou “A Isopatia dos contágios – em que todas as doenças contagiosas trazem em seus próprios produtos de contágio o meio de cura”. Nomeou de Isopatia a terapia que trata a moléstia pela causa que a produz.

Ernest Stapf (1788-1860), foi seguidor directo de Samuel Hahnemann tendo utilizado segundo as regras da farmácia homeopática, as secreções e excreções patológicas dos enfermos, que depois de convenientemente preparadas, lhes eram ministradas. Com este homeopata, expande-se substancialmente a auto-isopatia. O seu método estruturou-se na administração aos enfermos das suas próprias secreções e excreções, diluídas e dinamizadas, secreções e excreções que pressupunha conterem a causa das patologias que os assacavam (auto-isopáticos).

Posteriormente, Dennys Collet, em missão na Mesopotâmia (1873), empregou como recurso, face à escassez de medicamentos, a isopatia em milhares de pacientes, tendo alcançado resultados extraordinários que narrou na obra: “Isopatia. Método Pasteur por Via Interna”.

Leon Vannier, foi também um devotado defensor da Isopatia, que passou a denominar pelo vocábulo Isoterapia.


JOSÉ MARIA ALVES


http://www.homeoesp.org/
www.josemariaalves.blogspot.com
http://www.josemariaalvesrepertorio.blogspot.com/



17 comentários:

  1. Doutor bom dia.o senhor iria acompanhar meu caso de moscas volantes, ainda as tenho,o senhor poderia receitar algo para min

    ResponderEliminar
  2. Boa noite Muller

    Vamos recapitular -

    Quais os homeopáticos que fez até ao momento?
    Em que potência? Durante quanto tempo?

    Descreva-me o seu estado actual e se houve durante os tratamentos melhorias ou agravamentos.

    Um abraço fraterno.

    JMA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá doutor, eu tomei o physostigma 6 ch, 3 gotas 3 vezes ao dia e phosphorus 7 ch , 2 gotas 3 vezes ao dia, eu não notei mudanças ainda estou dá mesma força, tomei por 1 mes

      Eliminar
  3. MOSCAS VOLANTES

    Lembra-se como é que as manchas apareceram?

    Descreva-as (como são actualmente).

    Tem ou teve algumas doenças, muito especialmente na altura em que as ditas "moscas" surgiram?

    Outras indicções que me possam auxiliar.

    Abraço.

    JMA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então doutor, eu nunca tive nenhum trauma, nunca bati o olho ou levei um trauma. Elas simplesmente apareceram e não tive nenhuma doença. No olho esquerdo só tenho 1. No olho direito já tenho umas 6.

      Eliminar
    2. Então eu vejo elas quando estou na rua em um momento olhando para o céu ou parede branca.e atuamente tem uma no olho direto que e grande e quando movimento o olho ela me dá uma sensação de ver as luzes com um brilho bem forte passando no olho.

      Eliminar
  4. Boa tarde Muller

    Já voltou a fazer alguma reavaliação com o médico oftalmologista?

    O Muller é ansioso?

    As manchas "seguem" o olhar ou movimentam-se sozinhas? Em linha, aos zigue-zagues, etc.?

    De que cor é o brilho que diz ver no olho ("quando movimento o olho ela me dá uma sensação de ver as luzes com um brilho bem forte passando no olho")?

    Abraço.

    JMA

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Então doutor fui mês passado ao oftalmologista e está bem minha retina

    ResponderEliminar
  7. Eu sou ansioso kkk risos. As moscas volantes segue ao meu olhar. Se eu mover para cima elas sobe, se eu mover para baixo elas desce, se para os lados elas vão também.

    ResponderEliminar
  8. Em relação a o brilho, e assim. Pelo q vi é uma mosca volante só que grade q está em uma parte em cima do meu olho q quando movimento olhando para um luz forte ela passa tipo na frente ou atrás não sei, e dá uma sensação que aumenta o brilho da luz que eu estiver vendo ou próximo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MOSCAS VOLANTES

      Boa tarde Muller

      Sugiro que faça -

      CYCLAMEN 3 LM, 2 gotas de manhã, 2 gotas à tarde e duas gotas à noite.

      Tratamento por 30 dias findos os quais reavaliamos.

      Como sabe ou já deve ter pesquisado, o tratamento das moscas volantes sem lesão orgânica comprovada envolve algumas dificuldades.
      Terá de ser paciente e persistente.
      Tenho a convicção de que as poderemos debelar...

      Um abraço fraterno e as melhoras.

      JMA

      Eliminar
  9. Boa tarde!gostaria de pedir ajuda na homeopatia para refluxo esofagico,esofagite erosiva, pangastrite e hérnia de hiato. Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. REFLUXO ESOFÁGICO - ESOFAGITE - ETC.

      Boa tarde Amigo

      Sugiro que comecemos por fazer »

      PODOPHYLLUM 3 LM, 2 gotas de manhã, 2 à tarde e duas à noite; e
      NUX VOMICA 4 CH, 3 gotas 3 vezes ao dia.

      A cada toma agita energicamente o frasco-medicamento 10X.

      Tratamento por 30 dias findos os quais reavaliamos.

      Um abraço e as melhoras.

      JMA

      Eliminar
  10. Ola! Gostaria de ajuda para tratamento de câncer de intestino grau 3 ,carcinoma diagnosticado faz um mês e ainda nao iniciado i tratamento convencional! Obrigada

    ResponderEliminar
  11. Boa noite José Maria Alves! Minha cunhada foi diagnosticada com câncer no colo do intestino grau 3 faz mais ou menos um.mês!ainda não iniciou o tratamento convencional..mas gostaria que o senhor nos ajudasse com homeopatia! No caso dela seria possível essa ajuda? Estamos no Brasil! Desde já lhe agradeço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. CANCRO NO INTESTINO - CÓLON

      Boa tarde Amiga

      Sugiro que comece por fazer complementarmente ao tratamento convencional »

      BORAX 4 DH, 3 gotas 5 vezes por dia e
      RUTA 6 CH, 2 gotas 3 vezes ao dia.

      E ainda -

      CONIUM 3 CH, 5 gotas 3 vezes por dia;
      HYDRASTIS 200 CH, 5 gotas duas vezes por dia.

      Havendo obstrução, STAPHYSAGRIA 200 CH, 5 gotas duas vezes por dia.

      Com sangramento – HAMAMELIS 6 DH, 5 gotas 3 vezes por dia
      ou GERANIUM se HAMAMELIS não funcionar.

      Tratamento por 30 dias findos os quais reavaliamos.

      Um abraço fraterno e as melhoras.

      JMA

      Eliminar